fbpx

Conheça as razões para levar seu pet ao hospital veterinário com cardiologia

Por 24/03/2021Blog
hospital veterinário com cardiologia

Além de levar o seu pet a um hospital veterinário, é necessário contar com um estabelecimento de saúde que contenha uma ampla variedade de especialistas, como o cardiologista veterinário, para que ele possa ser atendido prontamente caso necessite.

Nada como ver o nosso pet cheio de energia e feliz, não é mesmo? Além da satisfação que isso nos dá, prova que o animal está saudável, sendo um excelente indicador do bem-estar do nosso amiguinho de estimação.

Nesse sentido, quando o pet demonstra algum comportamento diferente e determinados sintomas, é provável que ele necessite de uma consulta com um especialista. 

Uma das principais especialidades da medicina veterinária é a cardiologia, responsável por cuidar do coração e do sistema circulatório. 

Além de levar o pet ao especialista diante de algum problema evidente, é importante que o bichinho visite regularmente um hospital veterinário de cardiologia caso apresente algumas características. Portanto, para saber mais sobre o assunto, continue acompanhando este post. Boa leitura!

As razões para levar seu pet ao hospital veterinário com cardiologia

O animal de estimação deve realizar consultas de rotina para avaliar o seu estado de saúde geral, tendo em vista que o diagnóstico precoce é um importante fator para uma recuperação rápida e eficaz.

Além disso, caso ele apresente algumas particularidades, é necessário levá-lo ao cardiologista regularmente. As características que definem isso são:

  • Raça;
  • Idade;
  • Presença de alguma doença cardiológica crônica.

Algumas raças apresentam mais predisposição a desenvolverem problemas no sistema cardiovascular. Nos cães, esses problemas podem aparecer tanto em raças de pequeno porte quanto de grande porte. Alguns exemplos de raças de porte pequeno que podemos citar são:

  • Poodle;
  • Dachshund;
  • Shih-tzu;
  • Pinscher;
  • Spitz Alemão.

Já entre os cães de porte grande que têm propensão a desenvolver algum problema cardiovascular, podemos destacar:

  • Boxer;
  • Bulldog;
  • Dobermann;
  • Cocker;
  • Labrador;
  • Rottweiler.

Quanto aos felinos, os problemas cardiovasculares tendem a surgir nas seguintes raças:

  • Maine Coon;
  • Persa;
  • Siamês.

Além da raça, a idade do animal também é um fator de atenção, ainda mais quando ele já apresenta algum problema cardiovascular. Geralmente, os animais desenvolvem cardiopatias aos nove anos de idade.

Por fim, caso você já tenha identificado alguma doença crônica no sistema cardiovascular de seu bichinho de estimação, também é necessário levá-lo ao cardiologista com frequência. Em qualquer um dos casos, esse tipo de conduta é fundamental para que a doença seja diagnosticada precocemente, assim como para aumentar as chances de sucesso no tratamento, retardar o desenvolvimento da doença, aumentar a sobrevida do pet e melhorar a sua qualidade de vida.

Nesse sentido, é de suma importância realizar o check-up geral do animal regularmente e levá-lo a um hospital veterinário com serviços específicos de cardiologia, tendo em vista que, caso seja identificada alguma doença em seu sistema cardiovascular, ele possa ser encaminhado imediatamente para o especialista.

Além disso, vale destacar que qualquer pet que for submetido a um procedimento cirúrgico também deve passar em uma consulta com um cardiologista veterinário, tendo em vista que seu sistema cardiovascular necessita estar saudável para o organismo resistir à cirurgia.

Quais são os sinais de alerta do pet?

Além de levar o animal de estimação ao cardiologista veterinário caso ele apresente algum dos fatores mencionados anteriormente, é necessário ficar atento aos seguintes sintomas:

  • Tosse;
  • Dificuldade para respirar;
  • Aumento abdominal;
  • Intolerância para praticar exercícios e atividades físicas;
  • Falta de apetite e perda de peso;
  • Sede;
  • Letargia.

Esses são os principais sintomas que cães e gatos podem apresentar caso tenham alguma doença no sistema cardiovascular. Portanto, fique atento se um ou mais deles aparecerem repentinamente.

Tratamentos que são oferecidos no hospital veterinário com cardiologia

Caso o pet seja diagnosticado com alguma doença cardiovascular, ele pode necessitar apenas de um medicamento de controle, realização de atividades físicas regulares e uma boa dieta. Contudo, em casos mais delicados, é necessário realizar a internação, algum procedimento cirúrgico e até mesmo um implante, como o de marca-passo.

Em um hospital veterinário com cardiologia, além do tratamento adequado, o pet recebe periodicamente visitas do seu cardiologista veterinário, tem uma equipe de profissionais de saúde 24h por dia para atendê-lo, recebe alimentação adequada e ainda pode realizar atividades físicas.

Para isso, é necessário contar com um hospital que seja referência no ramo, como o Vet Rebouças, que possui uma ampla variedade de especialistas, atendimento hospitalar 24h, infraestrutura para internação veterinária e equipamentos de última geração.

Deixe um comentário