fbpx
Category

Blog

Tudo sobre a raça Terra Nova!

Por | Blog | No Comments

O Terra Nova é uma raça bastante interessante, pois chama muita atenção das pessoas pelo seu tamanho e pela sua linda pelagem. Veja nesse texto tudo que você precisa saber sobre essa raça incrível!

História e Curiosidades:

Também chamado de Newfoundland, é conhecido por seu grande tamanho. Suas origens não são claras, havendo várias teorias. O que se sabe é que, inicialmente, eram usados como cães de trabalho, ajudando pescadores a puxar redes e lenhadores a puxar madeiras em Newfoundland, Canadá. Em 1780, a raça quase foi extinta graças a uma lei que exigia impostos para as famílias canadenses que tivessem cães. A raça se popularizou pelas pinturas de Sir Edwin Landseer, que adorava incluir os Terra Novas em suas obras.

Comportamento do Terra Nova:

Apesar do tamanho intimidador, são cães extremamente amigáveis e amorosos com a família, não gostando de ficar muito tempo sozinhos. São gentis e protetores e amam crianças, sendo muitas vezes chamados de “cães-babá”. Excelentes nadadores, muitos Newfoundlands já participaram de resgates aquáticos heróicos. Por seu tamanho, vivem melhor em casas grandes e com quintais espaçosos e precisam de exercícios diários.

Tamanho do Terra Nova:

Considerados de porte gigante, pesam de 45 a 68 kg e medem de 64 a 76 cm de altura.

Pelagem do Terra Nova:

A pelagem do Terra Nova é lisa, de dupla camada e resistente à água. Há a queda moderada de pelos, sendo mais intensa após as épocas mais quentes do ano. Há uma grande variedade de cores, como preto, castanho, acinzentado ou branco com manchas pretas. Para garantir uma pelagem bonita, recomenda-se a escovação 2 a 3 vezes por semana.

Cuidados com o Terra Nova:

Atente-se a problemas de saúde como displasia do quadril e cotovelo, hipoadrenocorticismo, catarata e prolapso da glândula da 3ª pálpebra. Raças gigantes crescem muito em pouco tempo, sendo importante oferecer uma dieta adequada ao seu filhote. Caso tenha alguma dúvida, consulte um Médico Veterinário do nosso Hovet para garantir o melhor para seu Terra Nova.

Se você está pensando em adquirir um Terra Nova ou quer apenas conhecer mais sobre a raça, procure um Médico Veterinário do Hospital Veterinário Rebouças! Contamos com uma equipe experiente e atualizada para te ajudar a escolher a melhor raça de cão para que você e sua família tenham uma ótima experiência.

Agora estamos em uma nova instalação em um novo endereço: Av. Rebouças, 1615.

🔎Fonte: DogTime, American Kennel Club

Outubro Rosa – Conheça o câncer de mama e proteja sua melhor amiga!

Por | Blog | No Comments

O mês de outubro é conhecido por ser o mês do combate e prevenção do câncer de mama, o chamado Outubro Rosa. Assim como acontece com as mulheres, as cadelas e gatas também podem apresentar tumores nas mamas, o que interfere diretamente na saúde e na qualidade de vida dos pets portadores dessa doença. Veja nesse texto as principais informações que você precisa saber para entender melhor o câncer de mama e proteger a sua melhor amiga!

O tumor nas mamas está entre os mais frequentes nas cadelas e gatas, quando comparados com outros tipos de neoplasia. Por esse motivo, campanhas como a do outubro rosa são muito importantes para conscientizar os tutores. Todos devem ficar atentos aos possíveis sinais indicativos de câncer de mama e prevenir esta doença através de algumas medidas importantes que vamos mostrar a seguir.

Como prevenir o câncer de mama?

A principal maneira de prevenir o tumor de mama e a mais recomendada pelos Médicos Veterinários é a castração, pois a influência hormonal é um dos fatores de risco mais relevantes para o aparecimento da doença!

Ao castrar o animal quando ele ainda é jovem, reduzimos consideravelmente a chance de ele desenvolver o câncer de mama quando estiver com a idade mais avançada, justamente por diminuir a influência hormonal desde cedo. Sendo assim, a idade mais indicada para castrar a sua fêmea é entre o primeiro e o segundo cio (ciclo estral).

Além dos fatores genéticos e hormonais, os tutores também devem ficar atentos com a dieta oferecida e com problemas de obesidade. Esses dois fatores também estão associados com o desenvolvimento de tumores mamários.

Realizar Check-Ups e exames de rotina também são fundamentais para garantir que não há nenhum problema de saúde com o seu pet. É recomendado que o seu pet visite um veterinário do Hospital Veterinário Rebouças pelo menos duas vezes ao ano para proporcionar qualidade de vida e bem-estar, além de evitar preocupações futuras. Aqui nós possuímos uma estrutura completa para realizar diversos tipos de exames, como os bioquímicos e de imagem.

Recentemente lançamos o Plano de Saúde Preventiva, que é um pacote de serviços completo com diversos benefícios para você cuidar preventivamente da saúde da sua melhor amiga, sendo ela cadela ou gata. Acesse o link para saber mais e escolher o plano que melhor atende as suas necessidades: p1.pagewiz.net/plano-preventivo-hovet-reboucas.

Tratamento

Quando diagnosticado, o tratamento mais indicado é o cirúrgico, através da retirada dos tumores. Dependendo da gravidade, é recomendado realizar quimioterapia e alguns tratamentos complementares para melhorar o prognóstico e aumentar a expectativa de vida do animal.

Também há a possibilidade de implementar uma radioterapia e até mesmo a prática de acupuntura, que ajuda na redução da dor para que o paciente consiga encarar de forma mais tranquila o tratamento convencional.

Aqui no Hospital Veterinário Rebouças nós contamos com profissionais experientes e atualizados, além de diversas especialidades para garantir que o seu pet estará em boas mãos. Se você tiver alguma dúvida sobre o câncer de mama em cadelas e gatas, entre em contato com a nossa equipe, estaremos prontos para te atender.

Agora estamos em um novo endereço: Av. Rebouças, nº 1615.

Conheça a rinotraqueíte felina e proteja seu amigo!

Por | Blog | No Comments

O QUE É A RINOTRAQUEÍTE FELINA?

A Rinotraqueíte Felina é uma doença infecciosa causada pelo herpesvírus felino e acomete o trato respiratório superior dos gatos. A incidência é maior em períodos mais frios do ano e em animais domésticos. Assim como acontece com os humanos, as temperaturas mais baixas diminuem a eficiência do sistema imunológico dos animais, favorecendo a ativação do vírus em animais portadores.

Apesar de não ser uma doença grave inicialmente, é importante tomar os devidos cuidados ao identificar qualquer manifestação clínica, a fim de porporcionar maior qualidade de vida ao gato e evitar maiores problemas. Veja a seguir os principais sintomas.

QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS SINTOMAS DA RINOTRAQUEÍTE FELINA?

Os principais sintomas dessa doença nos gatos são:

  • Espirros
  • Secreção nasal
  • Febre
  • Apatia

COMO TRATAR A RINOTRAQUEÍTE FELINA?

A recuperação total acontece quando há o encerramento do ciclo do vírus. Entretanto, é possível administrar alguns medicamentos para tratar os sintomas para proporcionar maior conforto ao seu gato. Lembre-se de que não é recomendado medicar o seu pet por conta prórpia, procure sempre um Médico Veterinário do nosso Hospital para tratar corretamete e evitar outros danos à saúde.

COMO PREVENIR A RINOTRAQUEÍTE FELINA?

Apesar de possuir tratamento, a melhor maneira de lidar com a rinotraqueíte felina é por meio da prevenção. Veja abaixo os cuidados que podem ser tomados para evitar que essa doença não afete o seu melhor amigo:

Vacina Polivalente

A vacina polivalente, também conhecida como V3, V4 ou V5, para felinos, deve ser administrada anualmente e protege contra as principais doenças infecciosas que acometem o gato, incluindo a rinotraqueíte felina!

Check-UP

Os Check-Ups são fundamentais para garantir que a saúde do seu pet está em dia. Procure um Médico Veterinário do nosso Hovet para avaliar se todas as vacinas essenciais estão em dia!

Evitar contactantes

Veja se algum outro animal do convívio apresenta os sintomas citado acima. Caso você identifique algum desses sintomas, separe os animais saúdáveis daqueles que estão com sinais clínicos da Rinotraqueíte Felina até a recuperaçã total dos pets.

Como podemos te ajudar

Ao realizar uma visita a um Médico Veterinário do nosso Hospital Veterinário, você tem o acesso a uma estrutura completa e moderna, somatizada a experiência e a qualidade da nossa equipe de veterinários!

Venha nos conhecer, agora estamos em uma nova instalação em um novo endereço: Av. Rebouças, 1615.

Cuidados com pets idosos!

Por | Blog | No Comments

Você possui um animal idoso? Confira os cuidados essenciais que devem ser tomados com o seu melhor amigo para proporcionar uma vida mais longa e saudável!

O número de pets idosos continua crescendo

Com o avanço da Medicina Veterinária, os pets estão vivendo cada vez mais e, consequentemente, o número de pets idosos está cada vez maior. Durante essa fase da vida, o pet passará por muitas mudanças físicas e comportamentais e é importante que o tutor saiba como melhor atender aos cuidados necessários.

Principais cuidados necessários 

Com o tempo, é comum que os animais desenvolvam problemas articulares como artrose. Logo, é importante que a intensidade dos exercícios realizados seja reduzida para não causar dor e desconforto no animal.

1) Vistas ao veterinário

Animais idosos são mais predispostos a desenvolver diversas doenças degenerativas, sendo importante aumentar a frequência de visitas ao veterinário.

2) Check Ups

Recomenda-se que o tutor leve o pet para check ups a cada 6 meses para garantir o diagnóstico precoce de possíveis alterações, assim aumentando a efetividade do tratamento e impedindo o desenvolvimento de sintomas mais graves.

3) Saúde cognitiva

A saúde cognitiva do pet pode ser comprometida com a idade, logo, também é importante que o tutor mantenha uma rotina consistente, evite mudanças no ambiente em que o animal vive, estimule brincadeiras e tenha muita paciência com o pet.

Realizando todos esses cuidados necessários, é possível proporcionar uma vida longa, confortável e feliz para seu melhor amigo!

Como podemos te ajudar

Ao realizar uma visita a um Médico Veterinário do nosso Hospital Veterinário, você tem o acesso a uma estrutura completa e moderna, somatizada a experiência e a qualidade da nossa equipe de veterinários!

Venha nos conhecer, agora estamos em uma nova instalação em um novo endereço: Av. Rebouças, 1615.

A Síndrome do braquicefálico

Por | Blog | No Comments

O QUE É A SÍNDROME DO BRAQUICEFÁLICO

A SÍNDROME DO BRAQUICEFÁLICO engloba diversas alterações congênitas que comprometem o sistema respiratório dos pets braquicefálicos.

PRINCIPAIS RAÇAS ACOMETIDAS

Os braquicefálicos são caracterizados por possuírem seus focinhos achatados, sendo alguns exemplos as raças Pug, Shih-Tzu e Buldogues.

O QUE CAUSA A SÍNDROME DO BRAQUICEFÁLICO

As principais alterações estão nas estruturas do trato respiratório: as narinas são estreitas, há um prolongamento do palato mole e a traqueia possui tamanho reduzido. Essas alterações reduzem a passagem de ar pelas vias respiratórias, comprometendo a respiração do cão, o que pode causar a má oxigenação dos tecidos e o sufocamento do animal.

TRATAMENTO

O tratamento varia de acordo com o grau das alterações, muitas vezes sendo cirúrgico.

Caso possua um cão braquicefálico e suspeite de que ele possa apresentar as alterações citadas, consulte um médico veterinário do nosso Hovet para a realização do diagnóstico e tratamento adequados.

Conte com a gente para garantir o conforto e saúde do seu pet! Agora estamos em uma nova instalação em um novo endereço: Av. Rebouças, 1615.

 

Gato Persa – O que você precisa saber!

Por | Blog | No Comments

O Gato Persa é uma das raça de felinos mais populares aqui no Brasil e no mundo. Quando falamos sobre os gatos, é praticamente impossível não lembrar dessa raça tão dócil. Os Persas conquistaram os amantes de animais através da sua boa personalidade, seu comportamento tranquilo e do bom convívio com outros animais, crianças e idosos.

Veja nesse texto, tudo o que você precisa saber de maneira direta sobre essa raça que é muito gentil e uma das mais antigas do mundo!

História e Curiosidades do Gato Persa

Uma raça antiga, originou-se na Pérsia, região atualmente localizada no Irã. Acredita-se que os pelos longos sejam uma mutação natural que foi acontecendo ao longo do tempo. No século XVII, a raça foi levada pela primeira vez à Europa, onde começou a adquirir as características que conhecemos hoje, como o focinho achatado. A raça cresceu em popularidade no século XIX, quando a Rainha Victoria, do Reino Unido, declarou-se uma amante dos Gatos Persas. Atualmente, a raça é mundialmente conhecida!

Comportamento do Gato Persa

São gatos extremamente dóceis e calmos. Adaptam-se bem a famílias com crianças e gostam de colo e atenção. No entanto, podem ser tímidos com visitas e não gostam de ambientes muito agitados. Por conta de sua pelagem e temperamento, não devem ser mantidos em quintais, e sim dentro de casa.

Pelagem do Gato Persa

Possuem pelagem longa e densa, sendo importante a escovação diária para manter os pelos brilhosos e sem embaraçamento. Os Persas são encontrados em uma grande variedade de cores, sendo algumas branco, azul, creme, chocolate e lilás.

Cuidados com o Gato Persa

Por conta de seu focinho achatado e outras características físicas, os Gatos Persas podem sofrer com problemas como:

  • Dificuldade de respirar.
  • Intolerância ao calor.
  • Problemas dentários.
  • Problemas oftalmológicos.
  • Doença renal policística.
  • Entre outras…

Se você está pensando em adquirir um Gato Persa ou quer apenas conhecer mais sobre a raça, procure um Médico Veterinário do Hospital Veterinário Rebouças! Contamos com uma equipe experiente e atualizada para te ajudar a escolher o melhor felino para que você e sua família tenham uma ótima experiência.

Agora estamos em uma nova instalação em um novo endereço: Av. Rebouças, 1615.

🔎Fonte: CatTime

Conheça a Toxoplasmose e proteja a sua família da ‘Doença do Gato’!

Por | Blog | No Comments

A TOXOPLASMOSE é uma doença infecciosa causada pelo protozoário Toxoplasma gondii e pode afetar gatos e seres humanos, sendo assim uma ZOONOSE. Conhecer sobre essa enfermidade é importante para manter a sua família protegida e garantir o bem-estar do seu pet.

Sintomas da Toxoplasmose

Essa doença costuma ser assintomática ou apresentar sintomas brandos na maioria dos indivíduos, podendo ser preocupante para pessoas com problemas imunológicos e gestantes.

Os principais sintomas da Toxoplasmose são:

  • Convulsões.
  • Perda de visão.
  • Dores musculares e articulares.
  • Manchas vermelhas pelo corpo.

Transmissão da Toxoplasmose

A principal forma de transmissão é por meio da ingestão de alimentos contaminados ou pelo contato com as fezes de animais infectados. Além disso, a doença pode ser transmitida ao feto durante a gravidez.

Como prevenir a Toxoplasmose

Como principais formas de prevenção da Toxoplasmose, indica-se evitar que os felinos tenham acesso à rua e garantir alimentação de qualidade ao animal, uma vez que os gatos podem adquirir o protozoário por meio da ingestão de roedores e aves contaminados.

Além disso, é importante que gestantes ou pessoas com problemas imunológicos evitem o contato com as fezes dos animais, lavem bem as mãos após manipularem os felinos e evitem a ingestão de carne crua ou mal cozida.

Infelizmente, o desconhecimento sobre a Toxoplasmose faz com que muitas pessoas relacionem a transmissão à presença de gatos na família, sendo importante chamar a atenção para o fato de que a eutanásia ou o abandono do pet não são medidas de prevenção corretas ou efetivas.

Caso suspeite de que seu gato possa ter Toxoplasmose, consulte um Médico Veterinário do nosso Hovet para o devido diagnóstico e conduta!

 

Novo endereço Hospital Veterinário Rebouças

Agora estamos em uma nova instalação em um novo endereço: Av. Rebouças, 1615.

 

Conheça o Mau Egípcio!

Por | Blog | No Comments

Veja nesse texto tudo que você precisa saber sobre a raça de gato conhecida por Mau Egípcio. Apesar do nome, a raça não traz perigo para os seus tutores, muito pelo contrário! Saiba mais sobre a história, curiosidades, características físicas e comportamentais abaixo:

 

História e Curiosidades

Conhecida como a mais veloz raça de gatos, é a única raça de gato doméstico que surgiu naturalmente. A palavra “mau” significa gato em egípcio, língua do povo que domesticou a raça há mais de 4 mil anos atrás. Segundo os artefatos encontrados, a raça era admirada e cultuada pelos egípcios, além de serem utilizados para caçarem patos.

Comportamento do Mau Egípcio

Uma raça muito inteligente e energética, precisa de muito exercício físico. Gostam de brincar na água e são excelentes caçadores. Afetuosos, gostam muito de passar o tempo com o tutor e se dão bem com outros gatos e crianças. No entanto, podem ser tímidos com estranhos.

Pelagem do Mau Egípcio

Possuem pelos de comprimento médio a longo. Sua pelagem é pintada, variando entre os tons prata, bronze ou cinza escuro. Soltam pelo de forma moderada, sendo recomendada a escovação semanal dos pelos.

Cuidados com o Mau Egípcio

O Mau Egípcio é, geralmente, um gato saudável, sem grandes predisposições a problemas de saúde. No entanto, é importante que o tutor atente-se à leucodistrofia e deficiência de piruvato-quinase.

 

Para saber mais sobre a raça de gato Mau Egípcio, procure um Médico Veterinário do Hospital Veterinário Rebouças!

Agora estamos em uma nova instalação em um novo endereço: Av. Rebouças, 1615.


🔎Fonte: The Spruce Pets, PetLove

Tudo sobre o Cavalier King Charles Spaniel

Por | Blog | No Comments

História e Curiosidades do Cavalier King Charles Spaniel:

Conhecidos por sua beleza, possuem uma história nobre. Seus antepassados eram amados pela nobreza europeia desde o Renascimento. Os reis britânicos Charles I e Charles II eram apaixonados pela raça, originando, assim, seu nome. Dizia-se que o Rei Charles II nunca saía de seu palácio sem pelo menos um de seus Spaniels e decretou uma lei que permite que esses cães possam frequentar qualquer local público, incluindo o parlamento inglês. Na era Vitoriana, a raça se tornou como hoje a conhecemos, a partir de cruzamentos com Pugs e Spaniels Japoneses.


Comportamento do Cavalier King Charles Spaniel:

Muito companheiros e amigáveis, amam ficar no colo de seus tutores. São atléticos e energéticos e gostam de correr e caminhar. Ainda sim, não são cães ideais para viverem em quintais, se adaptando muito bem a apartamentos. Extremamente inteligentes, se dão bem com adestramentos. São dependentes e não gostam de ficar sozinhos por muito tempo. Ao passear, mantenha-o sempre na guia, uma vez que por suas características atléticas, pode perseguir pequenos animais.


Tamanho do Cavalier King Charles Spaniel:

Considerado de porte pequeno, medem de 30,4 a 33 cm e pesam de 5,8 a 8 kg.


Pelagem do Cavalier King Charles Spaniel:

Possuem pelos de comprimento médio a longo, sendo encontrados nas cores rubi, preto e alaranjado, tricolor e Blenheim. Sua pelagem é de fácil manutenção, sendo necessária a escovação três vezes por semana para manter o brilho dos pelos e impedir o embaraçamento. Podem soltar mais pelos após as épocas mais frias do ano.

Cuidados com o Cavalier King Charles Spaniel:

O Cavalier King Charles Spaniel é, em geral, um cão saudável. No entanto, atente-se a problemas de saúde como doença da valva mitral, siringomielia e displasia coxofemural.


🔎Fonte: American Kennel Club, DogTime